TEXTO
TEXTO
+ -

Olá, seja bem vindo!

Esqueceu a senha? Clique aqui.

Baixe o nosso app:

Amor de Plantão: Utilizando a arte de forma remota na assistência à criança hospitalizada

Projeto de Extensão leva cuidado, informação e carinho crianças hospitalizadas no sertão e agreste alagoanos

22/10/2020 às 11h40

“Amor de Plantão: Utilizando a arte de forma remota na assistência à criança hospitalizada” é o título do Projeto de Extensão desenvolvido no curso de Enfermagem da Faculdade CESMAC do Sertão. O estudo tem a orientação da Profa. Dra. Daniele Cristina de Oliveira Lima da Silva e coorientação da Profa. Cíntia Priscilla da Silva Ferreira.
A iniciativa leva cuidado, informação e carinho para crianças hospitalizadas no sertão e agreste alagoanos. A ações estão sendo realizada de forma virtual, por conta da pandemia, com a utilização de plataformas como Zoom e Microsoft Teams, além das redes sociais, incluindo o Instagram @projamordeplantao.
Já foram realizadas oficinas com temas como: “A Utilização de Palhoça e instrumentos lúdicos para crianças no ambiente hospitalar ”; “ Desenvolvimento de habilidades com foco em atividades lúdicas, cenário, vocabulário, confecção de vestuário e identidade dos personagens”; “Construção do personagem no contexto da palhaçoterapia” e “Projeto 40tena: Escola de Palhaços”.
Tem ainda narração de história como: “Meu Malvado Invisível, vulgo COVID-19” e “ COVID-19 e a escova de dentes”; além de exibição de vídeos sobre Funcionamento dos Pulmões; Brincadeira de Memorização; Importância da lavagem das mãos; Importância da Vacinação e Seja um Super-Herói nos estudos.
Por meio da utilização da tecnologia, o projeto está conseguindo levar educação em saúde, com atividades lúdicas e divertidas, de forma remota, para crianças/famílias hospitalizadas. Além disso, proporciona aos pacientes as instruções sobre autocuidado, elevando a autoestima. A educação em saúde promove a construção de identidade autonomia e habilidades ao profissional enfermeiro.
O trabalho do projeto Amor de Plantão tem sido contínuo e sempre atualizado, buscando melhorias na prática remota. É visível o interesse e engajamento dos acadêmicos em todas as atividades desenvolvidas, que tiveram como bases: a tecnologia, a arte e cultura, a promoção a saúde e a melhoria da qualidade de vida das crianças hospitalizadas. Além das reuniões científicas, ocorrem também diversas oficinas educativas de variados temas.
Os discentes que participam do estudo são: Ana Maria Souza de Melo, Isabel Lailla Lopes de Oliveira, Jaciara da Silva Melo, Joyce Rafaela Veiga Pinto, Maria Letícia Gabrielle Feitosa Barbosa, Myllena Tavares Bezerra, Nathália Pereira Tenório Neves e Samyra Melo Vasconcelos Santos.